“Torpedo” (de Abulí e Bernet), na nova colecção Público/Levoir

O 1º volume desta colecção integral, com vários episódios inéditos de uma série “negra” de culto, estará nas bancas na próxima 5ª feira, dia 1 de Fevereiro de 2018. Absolutamente a não perder!

Advertisements

Ursula Le Guin partiu para “Terramar”!

(Artigo de Luís Miguel Queirós dado à estampa no jornal Público, de 25/01/2018, de onde o reproduzimos com a devida vénia).

Ursula K. Le Guin, nome incontornável da literatura de Ficção Científica, introduzido em Portugal pela Colecção Argonauta, faleceu dois dias antes (23/01/2018), com 88 anos. Quem leu as suas obras publicadas nesta emblemática colecção talvez sinta, agora, vontade de as reler, como forma de homenagear a memória da sua autora… porque um escritor está sempre vivo nos seus livros!

Calendários Ilustrados – 1

Esta primeira folha de um belíssimo calendário, com pinturas de Mário Costa (1902-1975) sobre assuntos históricos — neste caso, a tomada de Lisboa aos mouros por D. Afonso Henriques —, é o exemplo da aliança, que por vezes dá bons frutos, entre o trabalho artístico e a propaganda comercial. A história das nossas artes gráficas e decorativas está recheada de momentos de feliz conjunção entre esses dois vectores tão distintos (a arte e o comércio), mas essenciais para o progresso cultural e material das sociedades mais modernas.

Artista bem conhecido dos leitores de publicações infanto-juvenis do século XX, por ter ilustrado muitas páginas d’O Senhor Doutor, do Rim-Tim-Tim, do Pim-Pam-Pum, do Tic-Tac, Mário Costa não deixou também por mãos alheias os seus créditos como pintor, especializando-se num estilo figurativo muito em voga nas primeiras décadas desse século.

Para os que só conheciam os seus trabalhos de ilustração, num estilo equilibrado e menos decorativo, a preto e branco, este calendário —  de que apresentaremos em breve outras folhas, embora, infelizmente, não as tenhamos na totalidade — será, sem dúvida, uma agradável surpresa.

Eusébio, a “Pantera Negra”

Image

Hermann no Comic-Con

Artigo publicado no Diário de Notícias de 6 de Janeiro p.p., de onde o reproduzimos, com a devida vénia ao jornal e ao seu autor.

 

Postais Ilustrados de outros tempos – 9

JOÃO VALENTÃO FAZ FIGURA DE MAUZÃO!

Se eles já se armam em valentões quando são pequeninos, quando crescem eis no que dão… E quem paga as favas é a mulher!

Estes postais pertencem também à série satírica de que já apresentámos alguns exemplos, ilustrados pelo mestre aguarelista Alfredo de Morais (1872-1971), cuja vasta produção enriqueceu o património das artes gráficas e plásticas portuguesas, conciliando uma notável versatilidade artística com o carácter popular e lúdico da maioria das suas obras.

Tal como em muitos cartoons de outro grande ilustrador, Stuart Carvalhais, o simbolismo da arte que não se confina às elites, mas serve sobretudo — como criação superior do espírito — para instruir e divertir o povo, está presente nos inúmeros trabalhos que Alfredo de Morais legou aos seus contemporâneos e que ainda hoje merecem ser apreciados pelo seu valor estético, cultural e recreativo… três facetas que, às vezes, se juntam numa só!

“O Mosquito” celebra outro aniversário!

Em comemoração de mais um aniversário da 1ª série d’O Mosquito, que nasceu em 14 de Janeiro de 1936 — há 82 anos! —, vai realizar-se no próximo sábado, dia 20 de Janeiro, o tradicional encontro dos “mosquiteiros”, no mesmo restaurante, em Lisboa, onde teve lugar o ano passado, com a presença de quase seis dezenas de pessoas.

Quanto a nós, juntando-nos ao Gato Alfarrabista e ao Voo d’O Mosquito, erguemos a nossa taça e brindamos ao imorredoiro jornal infantil que continua a povoar a memória nostálgica de muitos dos seus antigos leitores — também já na casa dos setentas e dos oitentas! —, envolvendo-os ainda com o suave perfume da infância e com o sonho de milhares de aventuras vividas num mundo de fantasia!

Colóquio “Um Panorama das Principais Revistas Portuguesas de BD” – com Carlos Gonçalves e Geraldes Lino (do CPBD)

Desde a revista ABC-zinho, cujo início tem data de 15 de Outubro de 1921, até à Visão, com a vida breve de doze números editados entre Abril de 1975 e Maio de 1976, decorre um arco editorial de numerosos periódicos de banda desenhada publicados em Portugal. 

Essa produção de quantidade assinalável foi pontuada por títulos diversificados que marcaram gerações, designadamente ABC-zinho, Tic-Tac, Senhor Doutor, Papagaio, Mosquito, Pirilau, Diabrete, Faísca, Pluto, Camarada, Gafanhoto, Mundo de Aventuras, Cavaleiro Andante, Flecha, Titã, Fagulha, Falcão, Foguetão, Zorro, Pisca-Pisca, Tintin, Spirou, Jacto, Jornal do Cuto, Jacaré, Visão, e ainda vários outros posteriores.

É sobre este tema, que atrai o interesse de incontáveis entusiastas deste tipo de arte sequencial — em tempos idos conhecida pela expressão popular de histórias aos quadradinhos —, que vai incidir o colóquio intitulado “Um Panorama das Principais Revistas Portuguesas de Banda Desenhada”.

Em simultâneo, estará patente uma exposição composta por reproduções de capas de muitas das revistas acima mencionadas. 

A apresentação do colóquio estará a cargo dos sócios do Clube Português de Banda Desenhada – CPBD, Carlos Gonçalves e Geraldes Lino, que se apoiarão em fichas técnicas elaboradas pelo também sócio do CPBD Luís Filipe Veiga.

(Nota: texto de Geraldes Lino, reproduzido do seu blogue “Divulgando Banda Desenhada”).

Harley Quinn, a namorada do “Joker” – 3

Cartões de Boas Festas

A arte de José Ruy

Neste post, com que inauguramos mais um ciclo na existência do nosso blogue — desejando a todos os nossos leitores, colegas e amigos muitas felicidades e um PRÓSPERO ANO NOVO —, decidimos apresentar, em homenagem aos seus autores, alguns dos artísticos cartões de BOAS FESTAS que recebemos, tal como noutros anos, pela Internet e pelo correio.

A esses nossos amigos agradecemos novamente as mensagens festivas e os trabalhos originais, recheados de talento, que quiseram partilhar connosco, desejando-lhes também os maiores êxitos nas suas carreiras.

A arte de Carlos Rico

A arte de António Lança Guerreiro

A arte de Augusto Trigo

A arte de João Amaral

A arte de Anica Govedarica

A arte de Marita Moreno Ferreira

A arte de José Projecto

Previous Older Entries

WordPress.com Apps

Apps for any screen

Le chat dans tous ses états - Gatos... gatinhos e gatarrões! de Catherine Labey

Pour les fans de chats e de tous les animaux en général - Para os amantes de gatos e de todos os animais em geral

largodoscorreios

Largo dos Correios, Portalegre

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa