Sam Shaw: 60 anos de fotografia

UMA EXPOSIÇÃO A NÃO PERDER NO CENTRO CULTURAL DE CASCAIS

Expo Sam Shaw 1 510Foi inaugurada no passado dia 11 uma exposição de fotografias que estará patente até 8 de Novembro no Centro Cultural de Cascais, situado junto de dois ex-libris desta vila, a Cidadela e o Museu Castro Guimarães.

A mostra presta especial tributo à prolífica carreira de Sam Shaw (1912-1999), famoso fotógrafo e produtor de cinema norte-americano que retratou algumas das mais icónicas figuras do mundo do espectáculo, como Marilyn Monroe, Marlon Brando, Woody Allen, Alfred Hitchcock, Sofia Loren, Lauren Bacall, Elizabeth Taylor, Gary Cooper, Frank Sinatra, Duke Ellington e muitas outras, interessando-se também pelos temas sociais que marcaram as últimas décadas da história dos Estados Unidos, no século XX, registando o seu trabalho em imagens intemporais que prendem o olhar pela espontaneidade da forma e pelo vigor neo-realista.

Sam Shaw (fotógrafo)Sam Shaw,  o amigo e fotógrafo das “estrelas”, como ficou conhecido, esteve presente em 1992 no Festival de Cinema de Tróia, dirigido à época por Salvato Telles de Menezes, grande admirador da sua obra, que — como informou o Público de 11 do corrente mês — assumiu também a organização desta mostra, patrocinada pelo Centro Cultural de Cascais, em parceria com a Fundação S. Luís.

Segundo Sam Shaw (citado pelo Público), o seu ponto de vista pessoal como fotógrafo privilegiava a improvisação de um momento, subordinada à visão geral de um tema. “No entanto, dentro deste tema, há ainda a aventura da descoberta, que para mim reside nas imagens que contam a história. Não trabalho à procura da composição ou da impressão perfeita”.

Sam Shaw e MarilynContar uma história foi, aliás, a razão que levou Sam Shaw a dedicar-se ao cinema, tornando-se produtor de filmes assina- dos pelo lendário John Cassavetes. Mas a ima- gem que melhor docu- menta a sua carreira é a célebre foto de Marilyn Monroe com a saia esvoaçante, realizada durante a rodagem do filme O Pecado Mora ao Lado (1954), dirigido magistralmente por Billy Wilder.

Com a devida vénia ao Público, onde a informação de teor cultural está sempre presente, reproduzimos das suas páginas o cartaz e a notícia alusivos a esta notável exposição fotográfica, que teve estreia mundial no Centro Cultural de Cascais e depois de 8 de Novembro seguirá para outros destinos.

Expo Sam Shaw 2 511

Advertisements

Vasco Granja – Vivência e Memória

NOTÍCIA SOBRE EXPOSIÇÃO NO CENTRO CULTURAL DE CASCAIS

Vasco Granja foto455

Vasco Granja panfleto 1456A incontornável relação de Vasco Granja com os desenhos animados — à qual ficou a dever grande parte do seu renome como figura pública e a sua aura junto dos mais (e dos menos) jovens —, foi pretexto para uma pequena mas notável exposição inaugurada na passada sexta-feira, dia 6 de Março, no Centro Cultural de Cascais, com a presença de personalidades como Carlos Carreiras, Presidente do município, José de Matos-Cruz, comissário da exposição, e Cecília Granja, filha de Vasco Granja e principal herdeira e curadora do seu precioso espólio — além de numeroso público, que ficou encantado não só com o vasto acervo bibliográfico e fotográfico exposto, constituído na sua maioria por obras sobre cinema de animação, em várias línguas, mas também com os filmes projectados durante a sessão, nomeadamente diversas curtas-metragens de Tex Avery, que com zelo e paciência Cecília e os seus familiares recuperaram digitalmente das gravações em VHS conservadas por Vasco Granja, com “religioso” fervor, no seu santuário doméstico, cheio de relíquias de duas (ou mais) carreiras paralelas, marcadas por inúmeros contactos internacionais.

A exposição Vasco Granja e o Cinema de Animação, patrocinada pela Fundação D. Luís I, estará patente no Centro Cultural de Cascais até ao próximo dia 19 de Abril e merece uma visita de todos os que se deslocarem à bela vila da linha do Estoril, onde as actividades recreativas e culturais têm estado em foco nos últimos anos, graças ao dinamismo dos seus responsáveis autárquicos, em colaboração com diversas entidades nacionais e estrangeiras.

Vasco Granja panfleto 2  457Transcrevemos seguidamente, com o maior prazer, um folheto editado no âmbito desta mostra, em cujos textos José de Matos-Cruz, Cecília Granja e outros familiares do homenageado contextualizam o fecundo percurso biográfico e profissional de Vasco Granja, um dos maiores dinamizadores culturais da sociedade portuguesa, nos anos 50 a 90, cuja presença em inúmeros programas da RTP ainda hoje é calorosamente recordada por muitos dos seus admiradores.

Amador esclarecido — que conviveu com literatos, artistas, críticos, cineastas, editores, desenhadores —, autodidacta de grande craveira intelectual, foi também Vasco Granja que introduziu no nosso léxico a expressão “banda desenhada”, hoje genericamente consagrada, em detrimento da tradicional “histórias aos quadradinhos” ou “histórias em quadrinhos”.

Vasco Granja panfleto 3 e 4Vasco Granja panfleto 5 e 6

Vasco Granja e o cinema de animação

EXPO CCC - convite VASCO GRANJA

Uma merecida homenagem a um grande divulgador do Cinema de Animação e da Banda Desenhada em Portugal.

WordPress.com Apps

Apps for any screen

Le chat dans tous ses états - Gatos... gatinhos e gatarrões! de Catherine Labey

Pour les fans de chats e de tous les animaux en général - Para os amantes de gatos e de todos os animais em geral

largodoscorreios

Largo dos Correios, Portalegre

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa