In memoriam: Frank Sinatra

Uma voz no tempo (1915-1998)

Sinatra público 1Sobre Frank (Francis Albert) Sinatra, o crooner da voz de ouro, cujo sentimento italo-americano vibrou em canções intemporais que ainda hoje “derretem” muitos corações femininos (e não somente estes), o actor que fez esquecer a sua presença franzina com o génio de interpretações premiadas e aplaudidas pela crítica em filmes de forte carga dramática como Até à Eternidade (1953), O Homem do Braço de Ouro (1955) e Deus Sabe Quanto Amei (1958), já muito se disse e se escreveu. Mas vale a pena ler o artigo que o suplemento Ípsilon do jornal Público, de 11 do corrente, lhe dedicou a propósito das comemorações do seu centenário.

Sinatra veio ao mundo em 12 de Dezembro de 1915, numa época agitada em que a sociedade americana, com os seus milhões de imigrantes, foi profun- damente dividida pelos fragores de uma guerra sangrenta e implacável, que abalava os seculares alicerces europeus e na qual os Estados Unidos não tardariam, também, a ver-se militarmente envolvidos (sem prejuízo da sua prosperidade económica).

Criado entre a pobreza e a violência de um pequeno mas populoso bairro de New Jersey, Sinatra, filho também de emigrantes, subiu na vida a pulso (nem sempre da melhor forma), guiado irresistivelmente pelo seu infalível instinto musical e pela auréola do sucesso que já cintilava nos seus sonhos de juventude, quando conheceu celebridades do music-hall como Billie Holiday, Harry James, Tommy Dorsey, Louis Armstrong, Count Basie e Duke Ellington. Mais tarde, o cinema estendeu-lhe um tapete vermelho, no passeio da fama, e a sua vida tornou-se uma caminhada triunfal (ainda que com altos e baixos), ao som de uma voz melodiosa e romântica que se transformou num dos maiores ícones da América do século XX… e que continua a dar a volta ao mundo!

Reproduzimos seguidamente, com a devida vénia, o artigo do Público, manifestando ao seu autor Mário Lopes e ao prestigioso órgão de informação o nosso profundo apreço. A mediática efeméride foi também celebrada hoje no Centro Cultural de Belém, num espectáculo que começou às 18h00.

Sinatra público 4 e 5

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Le chat dans tous ses états - Gatos... gatinhos e gatarrões! de Catherine Labey

Pour les fans de chats e de tous les animaux en général - Para os amantes de gatos e de todos os animais em geral

largodoscorreios

Largo dos Correios, Portalegre

Interesting Literature

A Library of Literary Interestingness

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

%d bloggers like this: