Os livros que guardo na memória – 2

“ALLAN QUATERMAIN”por Rider Haggard

Rider HaggardParece que o gato gostou dos livros de Sir Henry Rider Haggard que já estiveram expostos nesta montra, em especial da capa de Eduardo Teixeira Coelho, o que prova que o nosso bichano tem sensibilidade estética, como a maioria dos felinos.

Para lhe agradar, decidimos escolher outro livro do prolífico escritor inglês, embora com capas que certamente não lhe despertarão tanto interesse. Trata-se de uma obra pouco conhecida entre nós, escrita em 1887, como sequela de “As Minas de Salomão” — o romance mais famoso do autor e já com inúmeras edições portuguesas, muitas delas atribuindo a sua paternidade a Eça de Queirós, que, fascinado pelo tema, apenas o verteu magistralmente para a nossa língua.

De facto, embora “Allan Quatermain” prolongue no tempo as aventuras do famoso caçador sul-africano e dos seus amigos, o barão Henry Curtis e o capitão John Good, acompanhados pelo régulo Zulu Umbopa (ou Umslopogaas), levando-os até novas e inexploradas regiões —Allan Quatermain a terra de Zu-Vendi, onde encontram uma espécie de civilização desaparecida, governada por duas rainhas gémeas de raça branca que se guerreiam mortalmente —, a importância maior foi sempre atribuída ao primeiro volume do ciclo, ou seja “As Minas de Salomão”, cujo enorme êxito inspirou a Rider Haggard nada mais nada menos do que dezoito contos e novelas com Allan Quatermain como personagem central.

Embora essas obras não sigam uma ordem cronológica (Haggard escreveu-as, segundo parece, ao sabor do acaso e da fantasia), há um fio condutor que liga todas elas, dando rédea livre ao novelista para se debruçar sobre vários períodos da vida de Allan Quatermain, desde o seu primeiro casamento, ainda muito jovem, até à sua morte. E esta ocorre, de forma algo abrupta, no livro que Haggard decidiu intitular simplesmente com o nome do seu herói, como uma espécie de elegia fúnebre.

Alão QuatelmarPara a história das edições em língua portuguesa, registe-se que “Allan Quatermain” (ou Alão Quartelmar, como foi baptizado pelo Eça) surgiu primeiro no Brasil, em 1959 — data que não sabemos se corresponde à 1ª edição da Vecchi, que publicou outros livros de Haggard na popularíssima colecção “Os Audazes” —, e só teve honras de tradução portuguesa numa época mais recente (1999), por iniciativa das Publicações Europa-América, que a incluíram, depois de “As Minas de Salomão”, na colectânea Aventura & Viagens, com vários volumes ainda disponíveis nas suas livrarias.

Esperemos que o gato continue a gostar dos livros de Rider Haggard… e para satisfazer a sua (e a vossa) curiosidade acrescento que há algumas adaptações em BD de “Allan Quatermain” — não tantas, obviamente, como de “As Minas de Salomão” —, a melhor das quais, no meu entender, foi publicada em 1966 na revista Ranger, com o soberbo traço de um desenhador que muito se distinguiu no panorama dos comics ingleses: Michael Hubbard.

Allan Quartermain BD 1   Allan Quartermain BD 2

Há algum tempo descobri numa colecção da editora mexicana La Prensa, com o título Clasicos Ilustrados, outra adaptação desta história, não muito fiel ao original (pelo menos na última parte, omitindo a morte de Quatermain) e cujo desenhador não identificado me parece ser espanhol. Embora a revista e o seu conteúdo não mereçam grandes comentários, reproduzo também a capa e a página de abertura para que todos as desfrutem… incluindo o gato.

La Tierra de zu vendi952   La Tierra de zu vendi 2 953

    

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Le chat dans tous ses états - Gatos... gatinhos e gatarrões! de Catherine Labey

Pour les fans de chats e de tous les animaux en général - Para os amantes de gatos e de todos os animais em geral

largodoscorreios

Largo dos Correios, Portalegre

Interesting Literature

A Library of Literary Interestingness

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

%d bloggers like this: