Cabaz das Compras

Cabaz de compras 1  833Há cerca de ano e meio, numa Feira do Livro, entre bancas de alfarrabistas com “velharias” a que pouca gente liga, a não ser quando os preços são convidativos, saltou-me à vista uma curiosa colecção intitulada Cabaz das Compras, cujo primeiro fascículo ostentava na capa (cheia de decora- tivos pormenores) uma ilustração de Eduardo Teixeira Coelho (ETC), representando uma jovem e bonita “cozinheira”, numa pose de pin-up. Esta obra, compilada por Miquelina Martins e de publicação mensal, foi impressa na Gráfica Portuguesa, em Maio de 1943 (tempo de guerra, racionamentos e carestia), e está recheada de receitas de culinária para todos os dias do mês, cuja utilidade, na opinião da autora, era a confirmação dos sub-títulos “O Pronto-Socorro das Donas de Casa” e “Calendário das Cozinheiras” — designações curiosas… e saborosas!

As capas dos fascículos seguintes têm ilustrações, entre outros, de Álvaro Duarte de Almeida (cujo estilo também é facilmente reconhecível), repetindo-se nalguns números, tal como a de ETC, com cores sóbrias e variadas.

Cabaz de compras 2    834Em 1943, o jovem desenhador oriundo dos Açores era já um colaborador distinto e regular dO Mosquito, onde os seus créditos aumentavam a olhos vistos. Não deixa, por isso, de ter um sabor especial este trabalho de natureza “alimentar”, realizado para uma obscura editora lisbonense (cuja insígnia também é da sua lavra), numa obra sobre culinária que andou decerto nas mãos de muitas donas de casa… porque as cozinheiras, nesse tempo, ainda não sabiam ler! O editor agradece, no prefácio do nº 1, ao “insigne” jornal O Comércio do Porto pela utilização do título Cabaz das Compras, “secção antiga e apreciada do mais idoso diário nortenho”, orientada por Miquelina Martins, “uma senhora muito instruída e distinta… que toda a gente do Norte conhece”.

E remata o seu eloquente prefácio — onde até cita Catão, que aconselhava os pais de família romanos a bene pascere (alimentar bem) os seus filhos — elogiando a “genuína, apaladada e aromática cozinha portuguesa, que, no dizer de Fialho de Almeida, é a mais requintada, a mais voluptuosa e a mais sápida cozinha do mundo”.

Encontra-se de tudo na ronda pelas bancas… até antepassados do Livro de Pantagruel.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

WordPress.com Apps

Apps for any screen

Le chat dans tous ses états - Gatos... gatinhos e gatarrões! de Catherine Labey

Pour les fans de chats e de tous les animaux en général - Para os amantes de gatos e de todos os animais em geral

largodoscorreios

Largo dos Correios, Portalegre

almanaque silva

histórias da ilustração portuguesa

%d bloggers like this: